Argentina reduz 25% dos cargos públicos e congela salários

Em declaração, presidente argentino também afirmou que proibirá que qualquer familiar dos ministros possa fazer parte do governo.

Buenos Aires – O presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou nesta segunda-feira uma redução de 25% dos cargos políticos do Executivo e o congelamento dos salários dos funcionários, e afirmou que proibirá que qualquer familiar dos ministros possa fazer parte do governo.

Em um ato na Casa Rosada, sede do Executivo em Buenos Aires, o governante revelou que a saída dos que serão cerca de 1.000 funcionários públicos representará uma economia de 1,5 bilhão de pesos (US$ 75 milhões) para o governo.

“Espero que este exemplo seja seguido por todos na política argentina e convido as administrações públicas de todas as jurisdições do país a tomar medidas similares. Temos que continuar melhorando a institucionalidade, a integridade e a transparência na política”, declarou.

Fonte: Exame

Outras Notícias

História Hoje: Holocausto, o maior genocídio do século XX

No dia 20 de fevereiro de 1941 instalou-se o Holocausto, que foi o genocídio ou o assassinato em massa de cerca de 6 ...

Brasil é o país mais deprimido e ansioso da América Latina

Um relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde analisou como anda a saúde mental no globo. E os nossos resu...

Prefeitura de Capinzal fará leilão de bens inservíveis

A Administração Municipal de Capinzal fará no dia 06 de março, no plenário da Câmara de Vereadores, a partir das 08h3...

Motoristas reclamam das condições de estrada no interior de Ouro

Ouro - Motoristas ficaram atolados ao transitar por estrada em uma comunidade no interior do município de Our...

Educação 14/02/18 | 10:40:16Aulas da Escola Municipal de Música de Capinzal iniciam nesta quarta-feira

A Escola Municipal de Música de Capinzal retomou as suas atividades nessa quarta-feira, dia 14. O espaço, ...