Foto: reprodução / TV Cultura

Alunos brasileiros criam App que ajuda cegos a identificarem ônibus

Um aplicativo criado por estudantes brasileiros está ajudando pessoas com deficiência visual a identificar os ônibus, sem ter que passar pelo constrangimento de ficar perguntando para outras pessoas que estejam na parada.

É o Bus ID, desenvolvido por alunos de Engenharia da Computação da UFPA, Universidade Federal do Pará.

Ele funciona sem conexão com a internet. Basta o usuário abrir o aplicativo e apontar em direção ao ônibus a uma distância de 10 metros, que ele identifica e diz, por um sistema de voz, para onde vai aquele bus. (vídeo abaixo)


“Com recursos de visão computacional, ele identifica o código que tem ao lado do ônibus e associa à linha do ônibus que tem na base de dados”, explicou Rosinaldo Moura, um dos criadores do App, ao Jornal da Cultura.

Como

Ao abrir o BusID, o usuário escuta uma voz dizendo “Olá” e é levado à tela principal do aplicativo, na qual é mostrada a imagem da câmera.

Quando nesta imagem houver um ônibus com seu código visível, o App diz a linha daquele ônibus, automaticamente, sem precisar de nenhum toque na tela ou botão.

Se outro ônibus surgir na imagem, o BusID também dirá a linha deste outro.

O aplicativo tem um banco de dados com 166 ônibus – cerca de 98% dos que circulam na Região Metropolitana de Belém – e os estudantes querem agora aplicar esse banco de dados.

Aprovado

Moisés, um aluno da universidade que é deficiente visual, testou o aplicativo.

“Se mostrou rápido. Quando identificou, ele já começou a ler o nome do ônibus. Aquele momento em que eu teria de perguntar “que ônibus é esse”, eu já vou em direção porque eu já seu qual ônibus é”, comemorou Moisés Neto.

Ter que perguntar para os outros “torna ele dependente. Isso exclui socialmente. O Bus Id pretende também diminuir essa dependência”, explicou Rosinaldo.

O aplicativo, que torna o deficiente visual mais independente, foi criado por os alunos do 8º semestre de Engenharia da Computação, Alberto Neto, Alexandre Nogueira, Risonaldo Moura e João Borges.

Alberto Neto, outro estudante que ajudou a criar o aplicativo se disse feliz em poder usar com sucesso o app e já faz planos:

“Eu pretendo seguir com a área de empreender, fazer novas tecnologias na área de inteligência artificial quando me formar”, concluiu.

O BusID está disponível apenas para smartphones do sistema Android.

Ele é gratuito. Baixe na Google Play.

Com informações do Jornal da Cultura e UFPA

Outras Notícias

História Hoje: Holocausto, o maior genocídio do século XX

No dia 20 de fevereiro de 1941 instalou-se o Holocausto, que foi o genocídio ou o assassinato em massa de cerca de 6 ...

Brasil é o país mais deprimido e ansioso da América Latina

Um relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde analisou como anda a saúde mental no globo. E os nossos resu...

Prefeitura de Capinzal fará leilão de bens inservíveis

A Administração Municipal de Capinzal fará no dia 06 de março, no plenário da Câmara de Vereadores, a partir das 08h3...

Motoristas reclamam das condições de estrada no interior de Ouro

Ouro - Motoristas ficaram atolados ao transitar por estrada em uma comunidade no interior do município de Our...

Educação 14/02/18 | 10:40:16Aulas da Escola Municipal de Música de Capinzal iniciam nesta quarta-feira

A Escola Municipal de Música de Capinzal retomou as suas atividades nessa quarta-feira, dia 14. O espaço, ...