Mulheres e crianças fogem de intensos bombardeios em Ghouta, na Síria

Moradores estão fugindo da região de Ghouta, na Síria, onde a situação tem sido descrita como "extremamente crítica".

A batalha na região se intensificou porque o exército do governo Sírio parece estar aumentando a pressão para retormar o território – que é perto da capital, Damasco, e está dominado pela oposição.

Forças do governo tomaram 10% da região, segundo monitores o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Um comboio humanitário da ONU que estava programado para ir à região no domingo não conseguiu entrar no território. Segundo a organização, 40 caminhões carregando suplementos foram impedidos de entrar na cidade de Douma por funcionários do governo Sírio.

A batalha no local deixou mais de 600 pessoas mortas – muitas delas crianças – desde de 18 de fevereiro.

Quão ruim é a situação?
Nem a trégua diária de cinco horas anunciada pela Rússia – principal aliado do governo sírio – nem a negociação de um cessar-fogo feita pelo Conselho de Segurança da ONU ajudaram e aliviar a tensão no local.

A oposição acusa forças leais ao governo de usarem uma arma química – gás cloro – e bombardeios aéreos contra a população civil de Ghouta.

A ONU diz que "a punição coletiva de civis é simplesmente inaceitável".

"Em vez de uma pausa necessária, continuamos vendo mais batalhas, mais mortes, e mais relatos perturbadores de fome e de hospitais sendo bombardeados", diz Panos Moumtzis, coordenador da ajuda humanitária da ONU na região.

Cerca de 393 mil pessoas estão presas na região, sob cerco.

Para onde as pessoas estão fugindo?
Fontes das forças de oposição e jornalistas cobrindo o conflito dizem que centenas de pessoas estão fugindo dos bombardeios ao sul da cidade de Douma e ao leste da região de Ghouta, que é densamente povoada.

Há relatos de que moradores – em grande parte mulheres e crianças – estão fugindo para a região central do território para procurar abrigo. A violência da batalha tem escalado ao sul de Douma, onde o governo luta contra o Jaish al-Islam, um dos três principais grupos de oposição.

Um civil que conversou com a BBC disse que a situação está "extremamente crítica".

Qual o objetivo do governo Sírio?
Diversos relatos sugerem que as forças do governo estão tentando dividir a região em duas.

A imprensa oficial do governo diz que o exército avançou em várias frentes e tomou o controle de cidades e fazendas ao atacar ao leste do território.

Os militares – que estão sendo acusados de atacar alvos civis – dizem que estão tentando "liberar a região" de grupos que eles acusam de serem "terroristas. Ghouta é uma das últimas áreas dominadas pelas forças rebeldes ao governo.

Segundo estimativas do Centro Sírio de Pesquisas Políticas (SCPR, na sigla em inglês), 470 mil pessoas já morreram desde o início da guerra civil síria, em 2011.

Outras 5 milhões já deixaram o país, calcula o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Fonte G1

Outras Notícias

Parente é indicado para assumir comando da BRF

O ex-presidente da Petrobras, Pedro Parente, foi indicado pelo Conselho de Administração da BRF para assumir a presid...

Secretaria da Agricultura instala placas na nascente do Rio Capinzal

A Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente de Capinzal desenvolveu ações de conscientização durante a Semana Naciona...

Marinha emite alerta de ventos fortes e mar grosso para o Litoral Sul de Santa Catarina

A Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), emitiu neste domingo (10) um alerta de vento...

Governo cancela gastos públicos e corta benefícios ao exportador para viabilizar diesel mais barato

O governo federal informou nesta quinta-feira (31) que decidiu acabar com benefícios para a indústria química, quase ...

Paulo Preto é preso novamente em operação da Polícia Federal

O ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, e a sua filha foram presos na manhã desta quarta-feira (30), em São Pau...

Petroleiros ignoram decisão da Justiça e entram em greve

Os petroleiros ignoraram a decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho) e entraram em greve nesta quarta-feira (30)...

Em véspera de feriado, postos recebem gasolina e caminhoneiros seguem em protesto; veja os impactos do 10º dia de greve em SC

os caminhoneiros mantêm os protestos pelo 10º dia em Santa Catarina nesta quarta-feira (30), véspera de feriado prolo...

Paralisação de caminhoneiros é apoiada por 87% dos brasileiros, aponta Datafolha

O apoio dos brasileiros ao movimento dos caminhoneiros é de 87 por cento, e mais da metade da população defende que a...

Alunos realizam ato em apoio aos caminhoneiros em Joaçaba

Na manhã festa terça-feira, 29, os alunos do terceiro ano do ensino médio, segundo ano do ensino médio e o primeiro a...

Mobilização em apoio aos caminhoneiros é realizada em Ipira

Ipira – A paralisação dos caminhoneiros chega ao seu nono dia nesta terça-feira (29/05), recebendo apoio da sociedade...

Prefeitura de Ouro decreta situação de emergência

Na manhã desta segunda-feira (28), a Coordenadora da Defesa Civil do município de Ouro, Ana Carolina Colombo, juntame...

Acats estuda redução do horário de atendimento dos supermercados em SC

Com o prolongamento da greve dos caminhoneiros, a situação do estoque dos supermercados em Santa Catarina é cada vez ...