Pacientes e funcionários do Cepon protestam em Florianópolis

Dezenas de pessoas protestaram contra o governo de Santa Catarina pela manutenção dos atendimentos do Centro de Pesquisas Oncológicas (Cepon) em Florianópolis na manhã desta terça-feira (19). Eles temem que a crise financeira da saúde prejudique ainda mais o funcionamento do centro de referência no tratamento contra o câncer.
Além de pacientes e seus familiares, associações e funcionários do Cepon protestaram com faixas e cartazes. Eles cantaram o hino nacional e também fizeram um minuto de silêncio.
Luís André Fagundes está há um ano e meio em tratamento contra um câncer na garganta e cancelou uma consulta para poder para participar do protesto contra a situação do Cepon.

"Se não fosse o Cepon, não sei se estava vivo ainda", diz Luís.
A dívida do Governo do Estado é de R$ 42 milhões, segundo a Fahece, a fundação que administra o hospital. Na semana passada, a NSC TV e o G1 abordaram a situação da saúde em Santa Catarina, que vive uma das maiores crises já registradas.
"Estamos preocupados com o desabastecimento do Cepon e eles são um braço a mais para essa luta que estamos vivendo no dia a dia", afirma Maria Tereza Evangelista Schoeller, diretora do Cepon.
"É uma vergonha os pacientes com câncer terem que se humilhar para receber um atendimento digno", diz uma paciente.
Por causa dessa realidade, cada vez mais o Cepon conta com a ajuda de grupos como o das amigas da Cleia Beduschi - uma ex-paciente que já faleceu. Elas sempre fazem bazar ou bingo para arrecadar dinheiro e doar algo para o Cepon.
"Estamos doando semana que vem 200 lençois para ajudar. Nós estamos junto para o que precisar", detalha Mara Beduschi, voluntária amiga da ex-paciente.
O grupo foi até o Centro Administrativo do Governo do Estado, na SC-401. A roda de manifestantes tomou conta do estacionamento.

O objetivo era sensibilizar o governador Raimundo Colombo por causa de quatro problemas: o fechamento da emergência ambulatorial durante a noite, no começo do mês, o que obriga o paciente a procurar outro hospital; o corte do lanche para quem espera a consulta; a falta de medicamentos; e a possibilidade de fechamento do terceiro turno da radioterapia, que atende 40 pessoas por dia, em média.
"O paciente que chegava no Cepon, como era antes, chegava e era atendido por um médico especialista, já tinha acesso a todo prontuário dele. Hoje vai no hospital de São José, por exemplo, o médico vai dar um remédio para aliviar a dor, uma morfina e vai esperar amanhecer o dia. Mais um risco de vida aos pacientes com câncer", reclama o organizador do protesto, João Vianei, sobre a suspensão do atendimento de noite.
"Enquanto a gente garantir que os pacientes cadastrados recebam seus atendimentos, a gente não precisa fechar. No momento em que a conta não fechar e não tiver mais medicamento, a única alternativa seria o fechamento", diz a diretora do Cepon sobre o terceiro turno da radioterapia.
"O tratamento é muito caro. Para nós, que não temos condições, o Cepon é fundamental", diz uma das manifestates.
O governador não estava no local do protesto. Uma comissão de representantes das associações de pacientes protocolou um documento com as reivindicações.
A Secretaria de Estado da Saúde não comentou a possibilidade da suspensão do terceiro turno da radioterapia e informou que neste ano foram repassados mais de R$ 43 milhões ao Cepon.

Fonte G1

Outras Notícias

História - Político Mário Juruna devolvendo propina de 30 milhões de cruzeiros.

Esse é Mário Juruna, ele foi Deputado Federal pelo PDT, eleito em 1983. Honesto e destemido, andava pelo planalto c...

MP encerra investigação e denuncia servidora da Prefeitura de Erval Velho

Na tarde desta quarta-feira (18), a promotora Luisa Zuardi Neincheski concedeu entrevista ao vivo exclusiva para a Rá...

Ela tem 98, ele 94. Se conheceram na academia e casaram

O amor de fato não tem idade… e sempre é tempo de ser feliz! Ela tem 98. Ele, 94. Os dois se conheceram na academia ...

Duplex e relógios de luxo de operadores de Cabral vão a leilão; veja fotos

A justiça Federal do Rio realiza, nesta quarta-feira (11), o leilão de apartamentos, salas comerciais e relógios - av...

06 de Outubro dia do Tecnólogo

Sobre o Tecnólogo Afinal, o que é um tecnólogo? Ao contrário do que muitos pensam, o tecnólogo não é um profissio...