Investimentos e planejamento garantem sucesso no abastecimento de energia elétrica e água durante as festas de fim de ano em SC

Mesmo com a maior demanda, Celesc e Casan apresentam um balanço positivo do atendimento às cidades catarinenses entre o Natal e a virada do ano. As duas empresas do Governo do Estado realizaram investimentos expressivos e reforçaram a equipe para garantir o atendimento extra no período do ano em que Santa Catarina recebe grande número de visitantes.

Na Celesc, o presidente Cleverson Siewert afirma que o período entre o Natal e o Réveillon foi o melhor dos últimos sete anos. “Esse sucesso é resultado de investimentos expressivos, planejamento, mais equipes nas ruas e também do clima mais favorável. Tivemos questões muito pontuais, mas nenhum problema em alimentador ou em subestação. Na virada do ano, foram 1,7 mil unidades consumidoras desligadas em um universo de 3 milhões de unidades consumidoras. É claro que nos solidarizamos com que teve problema, mas dentro do contexto foi o melhor desempenho dos últimos anos”, afirma o presidente.

Ele lembra que as ações preventivas e os investimentos para garantir a confiabilidade do sistema elétrico somam R$ 380 milhões. Isso porque a temporada de verão é o período do ano em que o comportamento do sistema elétrico demanda mais atenção. Além do aumento na demanda de energia, principalmente nas regiões litorâneas, o período de dezembro a março historicamente registra uma grande quantidade de eventos climáticos que afetam o desempenho do fornecimento de energia, como temporais, ventanias e descargas atmosféricas. Entre os investimentos, foram cerca de R$ 250 milhões nas redes elétricas de média e baixa tensão, R$ 90 milhões no sistema elétrico de alta tensão (subestações e linhas de transmissão) e R$ 40 milhões em ações de manutenção para prevenir ocorrências no sistema elétrico catarinense.

Como mesmo com as ações preventivas e os investimentos para reforçar o sistema elétrico, desligamentos emergenciais sempre podem ocorrer, a Celesc trabalha para viabilizar um atendimento o mais rápido possível, reduzindo os tempos de desligamento. O presidente Cleverson explica que o reforço da equipe para esta temporada é de cerca de 20%, entre profissionais técnicos e do departamento comercial. São 37 equipes terceirizadas adicionais com foco nas regiões balneárias e 16 equipes terceirizadas adicionais com foco no interior. E os trabalhos da Operação Veraneio, que começaram já em 15 de dezembro, seguem até depois do Carnaval. Vale lembrar que em caso de falta de energia, o consumidor tem à disposição o Call Center da empresa (0800-48-0196) ou alternativamente o envio de SMS, via celular, com o texto (48196 sem luz + número da unidade consumidora ou CPF do titular).


Na Casan, não houve registro de problemas generalizados e um balanço detalhado do consumo no período está em fase de finalização. Para evitar situações de falta da água, somente no último ano a companhia investiu cerca de R$ 80 milhões, proporcionando mais tranquilidade a moradores e visitantes durante o verão.

Na Grande Florianópolis, o destaque foi a Adutora 1.200mm, principal obra para a temporada, com investimentos de R$ 24,6 milhões. A adutora amplia o abastecimento de São José, Biguaçu e Florianópolis (Continente e Ilha). Mesmo com os investimentos, devido ao maior consumo de água tratada nas cidades litorâneas, a Casan renova o pedido para um uso responsável.

Por: Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom

Outras Notícias

Ana Paula manda carta aberta ao COI falando do absurdo da desvirtuação das competições femininas

SOCIEDADE — A jogadora de vôlei Ana Paula há muito está quebrando o silêncio sobre os absurdos que tomaram conta das ...

Ilha da longevidade: 33% dos moradores têm mais de 90 anos

Um terço dos moradores da Ilha de Icária, na Grécia, têm mais de 90 anos de idade. São vários os motivos que fazem...

Brasileiro descobre remédio barato para curar Zika e evitar transmissão

A equipe de um biólogo brasileiro descobriu que um remédio barato, usado contra a malária há 60 anos, impede camundon...

As pessoas se ofendem com quem é autêntico

“Ser autêntico virou ofensa pessoal. Ou a criatura faz parte do rebanho, ou é um metido a besta.” (Martha Medeiros) ...

Programa da Dengue monitora e controla a presença do Aedes aegypt no município de Capinzal

A Secretaria da Saúde de Capinzal mantém ativo o Programa da Dengue no município. O Programa visa o monitoramente e o...